A identidade visual para imobiliária é um dos pontos mais importantes para a atração de novos clientes e profissionalização da sua empresa. Estamos falando de um dos pilares fundamentais para nortear qualquer campanha de marketing ou ações de vendas no curto e médio prazo. Assim sendo, dar a importância necessária para o assunto é fundamental. Aprenda aqui tudo que você precisa saber sobre o tema e entenda como você pode construir sua marca da maneira certa aos olhos de quem vê!

Identidade visual para imobiliária

Um dos pontos cruciais para fechar uma venda ou conquistar a confiança de alguém é a primeira impressão. Talvez você já deva ter ouvido que a primeira impressão é o verdadeiro cartão de visitas. É claro que esta não é uma verdade absoluta. Mas do ponto de vista humano, é comum lembrar de situações vividas pela primeira vez. Assim sendo, não é diferente com a identidade visual para imobiliária. Este é um tema pouco discutido e que acaba sendo tratado como banal muitas vezes.

Há quem prefira pagar o mínimo possível para esta tarefa. Há quem prefira se arriscar e fazer sozinho. Mas a verdade é que estes passos são muito arriscados e, caso haja algo errado no meio do processo é muito provável que o futuro também seja desnorteado. Por isso, para que sua imobiliária prospere e caminhe pelos trilhos do sucesso, é importante montar tudo de uma forma profissional.

Identidade visual para imobiliária

É claro que somente uma identidade visual bem produzida e bem pensada não é o segredo do sucesso. Nenhuma casa irá se vender do dia para a noite simplesmente pelo motivo de o cliente achar o logo da sua imobiliária o melhor. No entanto, dentro de um processo e funil de vendas, certamente um dos critérios de decisão de compra para prestar mais ou menos atenção no seu serviço, será sua marca.

Conforme mencionamos anteriormente, o cartão de visitas precisa ser bem constituído. E não estamos falando do cartão de visitas físico em si. Embora ele entre no material da identidade visual, neste caso é uma metáfora que pode ser aplicada ao tom literal. Acompanhe o texto e veja como você pode desenvolver uma ótima identidade visual para imobiliária do jeito certo.

O que é uma identidade visual

Antes mesmo de começarmos a falar de assuntos mais técnicos, vamos entender o que de fato é uma identidade visual. No início deste texto fizemos uma metáfora com o cartão de visitas: a primeira impressão é a que fica. Como a identidade visual está ligada a esta afirmação? Simples. O nome já entrega muito do que iremos aprender aqui: é um estilo visual que remeta única e exclusivamente a sua imobiliária! Este é o tamanho do desafio, fazer com que as pessoas utilizem elementos visuais inconscientes para lembrar da sua empresa.

Uma boa identidade visual é a marca registrada da grandes corporações profissionais. Um bom exemplo, é o Posto Ipiranga. Se você observar, todos os posts são amarelos e azuis. As duas cores, quando associadas a combustível, automaticamente faz a grande maioria das pessoas (que sejam o público-alvo) a lembrarem da marca. Isto é o poder de uma boa identidade visual, que seja projetada da forma certa, com os elementos certos e com as cores certas.

Identidade visual para imobiliária

No entanto, não é só de cores que uma identidade visual para imobiliária é constituída. Ela é feita de uma série de outros elementos sensoriais que são indispensáveis. Um bom exemplo disso, são as tipografias. Quando o designer contratado iniciar o projeto, ele terá de pensar em todas as alternativas para compor tudo que o que sua imobiliária quer transmitir. E isto significa dizer que todos elementos possuem um significado. Uma tipografia mais pesada significa impacto. Uma tipografia mais fina, significa elegância ou luxo. E tudo isso abrangerá, no futuro, a forma que a sua empresa se comunica.

Mas, como criar uma boa identidade visual? Existe um passo a passo? Ou será que existe uma receita de bolo do que dá certo? Acompanhe o texto para entender e começar a projetar ainda hoje a sua.

Como criar uma identidade visual

Agora que já entendemos um pouco da parte conceitual que abrange uma identidade visual, é hora de aprendermos o que de fato a prática exige. Antes de mais nada precisamos entender que este processo sempre será único. Como o próprio nome já diz, será uma identidade. E para criar uma identidade, precisaremos de diversos elementos conectados ao seu plano de negócios. Qual o DNA da sua imobiliária? O que torna você diferente da concorrência? Que tipo de valor agregado você oferece?

Estas são apenas algumas das centenas de perguntas que devem ser feitas antes mesmo de fazer uma pesquisa de mercado e entender o que já existe. Na verdade, o processo de criação será extremamente pautado nos sentimentos, esperanças e projeções da marca. E tudo isto deve estar conectado ao plano de negócios, conforme mencionamos no parágrafo anterior. Mas, qual o motivo de algo visual estar relacionado ao plano de negócios? É muito simples. Tudo precisa estar caminhando em uma única direção. As remadas precisam ter a mesma intensidade de força para que o objetivo principal fique cada vez mais próximo.

E isto somente será possível se tudo estiver interligado. Afinal, sabemos que no final, o que importa é o resultado coletivo. E ele somente estará disponível caso haja um plano a ser seguido. Por isso, o primeiro passo para sua identidade visual para imobiliária é justamente esse: entender quem é sua empresa, o que ela oferece e quem é o público. Acompanhe o passo a passo.

Identidade visual para imobiliária

Elaboração do briefing

A partir do momento que você entender que a sua marca precisa ter um DNA interligado com todos os outros setores, podemos iniciar a fase de captação do briefing. Mas, o que é briefing? Em uma breve explicação, o briefing nada mais é do que um apanhado geral de material que servirá de base para toda a criação da identidade. A partir dos dados captados do ponto de vista do plano de negócios (produto, clientes, objetivos), é chegado o momento de colocar tudo isso no papel para, em um determinado período de tempo, se transformar em elementos visuais, cores e textos.

Um bom briefing deve, basicamente, responder algumas perguntas relacionadas a necessidade, posicionamento, produto e público-alvo. Assim sendo, estaremos colocando no papel tudo aquilo que motivou a criação da imobiliária. Estes elementos poderão (e deverão) ser transformados em ferramentas de comunicação visual em um futuro próximo. Ao longo do texto você entenderá.

Entendimento da missão e valores da imobiliária

Depois de elencar diversos aspectos da sua imobiliária, precisaremos entender qual a missão e os valores da empresa. Estas duas respostas serão fundamentais para o profissional entender o sentimento por trás de todo o projeto. Lembre-se que identidade visual é uma forma de conversar com o inconsciente das pessoas. E quando isto é feito da forma correta e traduzida em elementos visuais, as chances de novos negócios serem fechados são grandes.

Se você ainda não possui a missão e os valores da sua empresa escritos em um papel, é hora de fazer isso. E não somente estes dois (que são mais importantes na identidade visual), mas também a visão é fundamental. Pode parecer banal e clichê, mas acredite, tendo estes fundamentos bem definidos, todo o trabalho no decorrer dos anos torna-se muito mais eficiente e objetivo.

Identidade visual para imobiliária

Contratando profissionais especializados

Agora que o briefing já está montado respondendo uma série de perguntas e a missão e valores estão definidos, é hora de contratar um profissional. Conforme mencionamos inicialmente, há pessoas que preferem “colocar a mão na massa” e fazer a própria identidade visual. Embora hajam muitas maneiras de fazer isso através de plataformas (inclusive online!), não é recomendado. Somente um profissional especializado poderá coletar todas estas importantes informações acima e transformar tudo em elementos visuais que remetam a sua identidade.

Você pode contratar uma agência de publicidade para realizar todo o processo ou pode contratar um designer especializado em identidades visuais. As duas opções serão igualmente profissionais para captar a sua necessidade e transformar isso em cores, elementos, formas, tipografias e, obviamente, a marca da sua imobiliária.

Leitura e legibilidade

Você já deve ter ouvido falar de leitura e legibilidade, não é mesmo? Se não, vamos explicar brevemente as diferenças. A leitura nada mais é do que o que você está fazendo agora. A legibilidade é a condição que você está lendo. Se este texto estivesse todo em branco, você não conseguiria enxergar, embora estivesse escrito. Este é um breve exemplo para ilustrar como isto está diretamente relacionado a identidade visual para imobiliária. E não só para imobiliária, mas de um modo geral.

Dentro da identidade, estará também a marca. E a marca precisa necessariamente ter as duas coisas: leitura e legibilidade. Ou seja, ela precisa ser claramente lida e claramente enxergada de forma que, mesmo não lendo, a pessoa possa assimilar sua empresa (lembra do exemplo do Posto Ipiranga?). Uma boa marca deve ser interpretada de longe, de perto, de cima, de lado, grande, pequena, em fundos claros, escuros, neutros, etc. Conseguiu entender a importância de contratar o profissional certo? Somente ele poderá construir algo que abranja todos estes elementos!

Identidade visual para imobiliária

As cores são muito importantes para sua marca

Agora vamos falar de cores. Com os exemplos citados acima, talvez você já esteja compreendendo a real importância de criar uma identidade visual, não é? E as cores fazem parte deste processo. Neste caso, o exemplo do Posto Ipiranga encaixa-se novamente. As cores da identidade dele fazem as pessoas remeterem marca, mesmo sequer tendo visto-a.

Por isso, a escolha das cores deve ser minuciosa, de forma que leve em consideração a psicologia que cada um dos tons representa. O vermelho, por exemplo, remete a calor, imediatismo. Já o azul, ao frio, paciência, calma. Tudo está interligado com o DNA que você deve descrever no briefing, conforme mencionamos acima!

Tenha um manual de marca que ajude na aplicação dela

Outro ponto muito importante que somente uma agência ou designer profissional poderão prover, é o manual de marca. Talvez você não tenha nem ouvido falar sobre isso. Mas é muito importante! O manual de marca nada mais é do que um guia desenvolvido com base nas crenças e identidade desenvolvida. Este guia servirá de base para entender algumas coisas, como por exemplo:

  • Onde a marca pode ser aplicada;
  • Onde ela não pode ser aplicada;
  • Variações de aplicação – horizontal, vertical, somente símbolo, somente letras, etc;
  • Cores permitidas para composição da marca;
  • Aplicações da marca em negativo (preto e branco);
  • Reduções mínimas permitidas para leitura e legibilidade;

Estes são apenas alguns dos critérios que precisam ser observados após a confecção de todos os materiais. É o manual de marca que irá guiar toda a identidade visual em campanhas, materiais impressos, divulgações, etc. Tenha isto em mãos!

Identidade visual para imobiliária

A identidade visual replicada em materiais e campanhas

Depois de todos estes processos, a identidade visual para imobiliária começa a ganhar forma. E para materializar tudo isso, nada melhor do que produzir campanhas e materiais gráficos explorando o DNA da empresa, não é? Desta forma, você terá um norte muito mais claro para entender como fazer e como não fazer qualquer tipo de ação envolvendo sua marca. Uma campanha de marketing deve explorar ao máximo a identidade da empresa, visto que este elemento sensorial será fundamental para novos negócios no médio e longo prazo.

A diferença entre branding e identidade visual

Para finalizar, vamos entender a diferença entre branding e identidade visual. As duas coisas caminham muito juntas mas são distintas. O branding nada mais é do que a forma como sua marca quer ser vista no mercado. Seria o DNA de uma forma mais conceitual. Já a identidade visual é a materialização gráfica destes conceitos. Ou seja, o que é pensado de forma estratégica para atrair o público-alvo, transforma-se também em elementos visuais.

E para facilitar todo este processo, você deve adaptar a sua comunicação online também a sua identidade visual. Por isso, campanhas em redes sociais e presença digital é fundamental. Por exemplo, você pode otimizar este processo e integrar as suas plataformas sociais em um sistema imobiliário efetivo. Assim tempo e recursos serão otimizados e você estará posicionando sua imobiliária da forma certa. Bons negócios!

estrategias digitais para venda de imoveis