Saber o que não fazer em um anúncio imobiliário é importante tanto quanto saber o que fazer. Afinal, não basta enaltecermos pontos imprescindíveis para criar um ótimo anúncio. Mas sim, é essencial que saibamos quais deslizes não podemos deixar passar de maneira alguma.

E, dessa forma, elencamos em nosso guia de hoje todas as informações que você precisa saber acerca deste assunto. Para que assim você possa tomar decisões concisas e que realmente entreguem resultados para o seu negócio. Acompanhe a seguir.

O que não fazer em um anúncio imobiliário?

Com lápis e papel na mão, é hora de anotar tudo o que você precisa saber sobre o que não fazer em um anúncio imobiliário. E assim, crie publicações incríveis e que realmente engajem os seus potenciais clientes.

1- Ocultar informações importantes

Este é o primeiro ponto que precisa ser considerado quando você estiver elaborando um anúncio imobiliário: quais informações precisam ser imprescindivelmente destacadas.

Pois, muitas vezes, pequenos descuidos podem fazer com que esqueçamos de acrescentar características dos imóveis que são importantíssimas para a geração de leads e vendas.

Portanto, para que este erro não ocorra, é essencial que você elenque, antes de qualquer coisa, quais são os dados que precisam aparecer em todos os anúncios. Depois disso, elenca os pontos específicos do empreendimento em questão, que também é preciso aparecer. Por exemplo:

saiba o que não fazer em um anúncio imobiliário

  1. Em todos os imóveis: endereço, tamanho do imóvel e do terreno, pavimentos, vagas na garagem, acabamentos, idade média do imóvel, etc.
  2. Em casos específicos: Cor, mobília, aquecimento, captação de água da chuva, etc.

Assim você poderá destacar todas as características importantes do imóvel, tornando-o ainda mais atrativo e interessante para os seus potenciais clientes.

2- Enaltecer pontos não tão importantes

Outro cuidado que você precisa ter é com relação ao fato de enaltecer pontos que nem são tão importantes assim. Pois, ao contrário de ocultar informações importantes, você pode estar destacando características que, de maneira geral, poderiam ser dispensáveis.

É claro que você pode sim elogiar o imóvel, dizendo quais são os seus diferenciais, por exemplo. Porém, quando este elogio torna-se um excesso, a descrição do seu empreendimento pode ser vista como “mentirosa”. Afinal, nada é tão perfeito que precisa ser exaltado todos os pontos, até os mais mínimos, não é mesmo?

Portanto, tenha a cautela de apenas elogiar e enaltecer o que realmente fizer sentido. Por exemplo, a iluminação natural é um ponto alto? Destaque-a! Dessa forma, não precisará “elogiar” a iluminação e, mais tarde, a quantidade de janelas. Uma vez que estas informações ficarão subentendidas, e sua repetição poderá tornar o anúncio um pouco chato.

saiba o que não fazer em um anúncio imobiliário

3- Fotos de má qualidade

Este é um clássico erro que acomete os mais diversos tipos de portais imobiliários e anúncios: as fotos de má (ou péssima) qualidade.

Pois, pare e reflita: o seu potencial cliente nunca teve contato algum com o imóvel e, portanto, a única imagem que ele terá do empreendimento é aquela que você divulgar para ele. Portanto, se não houver a quantidade e a qualidade necessária, ele poderá perder o interesse rapidamente.

E isso não significa que o imóvel não seja interessante, tampouco quer dizer que ele não é uma boa opção. Mas sim, o cliente não se interessará por algo que não transparece credibilidade, bom acabamento, iluminação, etc.

Portanto, a fotografia imobiliária precisa ser feita com muito cuidado, e seguindo algumas regrinhas interessantes. Para que assim, você realmente crie a sensação de imersão do cliente dentro do empreendimento. E, quem sabe, este seja o ponto chave para gerar uma ótima e qualificada venda.

saiba o que não fazer em um anúncio imobiliário

4- Descrição poluída – ou pequena demais

Lembra quando mencionamos que enaltecer pontos pouco importantes podem tornar a descrição sem atrativo? Pois é. O mesmo vale para a quantidade de texto que você costuma utilizar.

Isto é, procure sempre fazer uma descrição mais equilibrada, que entregue todas as informações de uma maneira mais direta e precisa. E em hipótese alguma tente “encher linguiça” apenas para tornar o anúncio mais – aparentemente – completo. Uma vez que quem procura um imóvel, quer saber tudo sobre ele, rapidamente. E, dessa forma, não quer “perder tempo” decifrando frases longas e desnecessárias.

Em contrapartida, tente não tornar o seu anúncio enxuto demais. Pois tudo que é demais, é prejudicial. E o demais pode ser para a escassez de texto também.

Considerando que o cliente poderá achar que a descrição não contém tudo aquilo que ele precisa saber, ficando desconfiado com a veracidade dos detalhes ali expostos.

Portanto, aposte no equilíbrio: nem muito grande, nem muito pequeno. Embora não haja a quantidade X de palavras que possamos lhe dizer que é a melhor, você poderá criar isso a partir do seu próprio senso de leitura. E ainda: a variação de tamanho pode ser grande entre um tipo de imóvel e outro. Afinal, cada qual apresenta um público alvo distinto, certo?

5- Colocar poucos contatos

Esta é uma das maiores regras de o que não fazer em um anúncio imobiliário: esquecer-se de colocar o máximo possível de opções de contato. Afinal, nem todo mundo gosta de ligar para alguém, e tampouco todos gostarão de escrever um e-mail.

Portanto, procure sempre acrescentar os mais diversos tipos de meios de contato no seu anúncio. Assim você poderá contemplar os mais diversos tipos de perfis de clientes. Gerando mais leads e vendas para você.

saiba o que não fazer em um anúncio imobiliário

6- Não divulgar nos portais importantes

Por fim, algo essencial que, por N motivos, pode ser negligenciado pelos corretores: a divulgação em portais imobiliários importantes.

Isto é, a divulgação nos portais certos pode ser o segredo para alavancar o seu negócio na medida certa.

Embora saibamos que esta divulgação, uma a uma, possa ser cansativa e desgastante. E, por esse motivo, estamos aqui para lhe apresentar uma solução interessante: Que tal apostar em ferramentas de integração com portais imobiliários? Pois é!

Assim você poderá pôr em prática todas as nossas dicas acima, apenas descrevendo um imóvel por vez, sem ter que divulgá-los diversas vezes em diversas plataformas. E assim, a partir de alguns cliques você já entrega publicações completas em diferentes sites, impactando ainda mais pessoas.

Portanto, clique aqui e saiba mais sobre a integração com portais imobiliários. E, dessa forma, não cometa o erro de não divulgar em todos os locais importantes.

Boas vendas para você!