27 3262-0877 - WhatsApp: 27 99748-7465 [email protected]

Muita gente se pergunta se anunciar imóveis na TV vale à pena. Bom, a verdade (se é que existe uma verdade sobre este assunto) é que depende!

Sim… depende de uma série de situações, circunstâncias, objetivos, necessidades e planejamentos. Ficou confuso? Bom, se ficou, saiba que você está no caminho certo do entendimento. Afinal, de fato, é preciso considerar muitos aspectos.

E estes aspectos vamos entender melhor a partir de agora.

Vamos entender o passo a passo de como você pode anunciar um imóvel na televisão, antes de simplesmente aceitar qualquer oferta de uma agência ou da própria emissora.

Pense o seguinte: quando alguém vende espaço publicitário para sua imobiliária, até que ponto esta pessoa está pensando nos resultados que pode gerar para você?

Pois é. É justamente a partir deste critério que vamos entender melhor, a partir de agora, por onde começar a estruturar uma boa campanha de televisão e, se de fato, este é o melhor caminho para sua imobiliária.

Veja, já falamos aqui sobre anúncios imobiliários em jornal e o conceito é o mesmo: é preciso ter um plano, saber onde quer chegar e o porquê!

Vamos lá?

Anunciar Imóveis na TV

Anunciar Imóveis na TV – Por onde começar?

Quando falamos de anúncios em TV, muitas vezes as pessoas acabam considerando este o ponto máximo de uma campanha de marketing.

Ou melhor, muitas vezes acredita que se tivessem a oportunidade de anunciar em televisão, as vendas aumentariam. Ou sentem que é só isso que falta para o negócio decolar. Quando na verdade, não necessariamente é por este caminho.

É muito “charmoso” pensar em anunciar imóveis na TV. Afinal, existe uma grande audiência nestes locais e também é sinônimo de luxo: quem pode anunciar em TV, significa que tem um negócio extremamente rentável.

Mas isso não é verdade. Muitas podem ser as enganações dos anúncios de imóveis na TV, caso eles não sejam feitos da forma certa, com uma estrutura de marketing certa e com os princípio certos.

E, para entender melhor isso, precisamos antes de mais nada entender o que é um anúncio em si. Você sabe dizer o que um anúncio significa, dentro de um contexto amplo de negócios? Se não, vamos te contar… Acompanhe aqui!

Depois, veja também nosso artigo sobre anúncios imobiliários que vendem.

O que é um anúncio? Onde ele se encontra dentro de um plano de marketing?

Para começar certo, vamos começar do princípio! Você sabe o que é um anúncio? Mas, não simplesmente aquela resposta clássica: uma arte, um vídeo ou uma divulgação.

Um anúncio é muito, mas muito mais do que isso. Aliás, se você não souber onde encaixar o seu anúncio, dificilmente conseguirá saber se ele está ou não convertendo em vendas online ou offline.

Um anúncio é uma das ferramentas do marketing. Ou seja, por trás de uma estratégia de marketing, você precisa construir uma série de outros ativos e alternativas de alcançar o objetivo da campanha.

E adivinhe: o anúncio é um destes artifícios! Ou seja, em um mundo perfeito, um anúncio somente poderia existir, caso houvesse uma campanha de marketing por trás, regendo a orquestra inteira.

Parece complicado? Mas acredite, não é. Vamos entender melhor como um anúncio, de fato, funciona como ferramenta para atração de clientes e potenciais clientes. Vamos lá?

Anunciar Imóveis na TV

Enxergue um anúncio apenas como uma ferramenta – Não como uma salvação

Enxergar um anúncio apenas como uma ferramenta, e não como uma salvação, é talvez o passo “zero” do seu processo construtivo para entender melhor se vale ou não à pena anunciar imóveis na TV.

Afinal, quando colocamos um anúncio no ar, não podemos esperar que aquele único anúncio seja a salvação completa e total das nossas esperanças. E, infelizmente, muitas vezes é isto que acontece. Afinal, produzir um anúncio para TV não é barato.

Além de investir muito dinheiro, você precisa investir muita energia e muitos recursos intelectuais. Por isso, se o anúncio não estiver dentro de um porque maior ou dentro de uma estratégia mais ampla, não importa o valor investido no material: as chances de não funcionar são muito grandes.

Então, se pudermos dar uma dica inicial, é: dê um passo atrás, planeje uma campanha e faça os estudos necessários para saber onde é melhor alocar investimento de publicidade. E é justamente sobre isso que falaremos a seguir. Continue lendo.

O seu público está, de fato, assistindo televisão?

Então, uma das primeiras características para considerar sobre anunciar ou não imóveis na televisão, é justamente sobre o que mais importa: o público! Será que o seu público-alvo está, de fato, assistindo televisão?

Bom, esta pergunta pode ser difícil, pois é impossível conhecermos a vida completa das pessoas. Mas, a verdade é que existem formas de entender melhor o comportamento do consumidor.

Por exemplo, você pode (e deve) fazer pesquisas de mercado, nichar o seu produto, atender públicos específicos, resolver dores específicas, etc.

E, quando você faz isso, significa que você entende o seu público. Ou seja, entende com quem está conversando e com quem deve conversar. E neste aspecto, há algo muito importante a ser também considerado.

Por exemplo, é muito mais válido você ter qualidade na sua audiência, do que quantidade. E o que significa isso? Significa que você precisa, acima de tudo, falar com pessoas que tem interesse no seu produto.

Ou seja, pessoas que de fato, querem comprar algo da sua imobiliária em algum momento. Quando você fala com todo mundo, na verdade, não está falando com ninguém.

Então, faça-se sempre esta pergunta: seu público está, de fato, assistindo televisão?

Anunciar Imóveis na TV

Tenha objetivos claros: Qual será o ROI previsto para este investimento em televisão?

Ter objetivos é importante não só na vida. Mas também, em suas campanhas publicitárias. Sem um objetivo claro, bem definido e apontando para uma direção certa, como você vai saber se está chegando mais perto ou mais longe? É difícil, não é mesmo? Pois bem, esta é uma verdade…

Por isso, é fundamental que você tenha não só um norte apontando o caminho, mas que também, faça medições de possibilidades de retorno.

E isto não significa futurologia, ok? Ninguém tem bola de cristal para saber os resultados que o futuro apresentará. Mas, o que nós temos, são ferramentas. Por isso, utilize-as.

E uma delas, é o ROI.

Esta é uma medição que entrega o retorno sobre o investimento. Ou seja, quanto você estima ter de retorno com seu anúncio? Isto é fundamental para que você saiba o que funciona e o que não funciona.

E como fazer isso? Você precisará conhecer seu público, entender as necessidades dele e somar tudo isso ao valor do anúncio na televisão.

Se o anúncio custar 10 mil reais, mas o retorno for de 50 mil reais, vale à pena, não é mesmo? Agora, se o anúncio for de 10 mil reais, e você der um tiro no escuro, as chances de você queimar os 10 mil reais são realmente grandes.

Veja aqui algumas tendências do mercado imobiliário para 2020 para ter alguns insights.

A importância de um plano de marketing sustentando o seu anúncio

Este talvez seja o grande “segredo” de um bom anúncio imobiliário: a estratégia e o plano de marketing! Sim, se você não tiver nenhum tipo de plano para basear as suas ações, dificilmente você terá algum resultado.

E, neste caso, poderíamos afirmar tranquilamente que anunciar imóveis na TV, não vale à pena.

Quando você tem um plano de marketing que dita o ritmo de uma campanha indo em busca de um objetivo, você poderá entender muito melhor se um anúncio está ou não trazendo resultados.

Por exemplo, basta imaginarmos a seguinte metáfora: se sairmos andando na estrada, caminhando, sempre indo em direção reta, onde vamos chegar? Não sabemos… pois não temos um objetivo. Não temos como saber se estamos perto ou longe.

E com um anúncio imobiliário, é a mesma situação. Você precisa estar apoiado em uma estratégia que permita lhe dizer a todo momento se você está ou não indo na direção certa.

Caso contrário, você poderá ter a melhor agência de publicidade e os melhores profissionais, mas se não houver um plano para seguir, o trabalho estará no modo aleatório. E isto é prejudicial no médio e longo prazo.

Anunciar Imóveis na TV

O que você vai falar em um anúncio de televisão? Estudar o veículo é fundamental

Vamos imaginar que você tenha elaborado seu plano de marketing, saiba os objetivos que sua imobiliária está buscando e também já saiba exatamente qual o público-alvo que você quer atingir.

Pois bem, este já é um grande passo! Acredite, poucos profissionais fazem realmente isso… então, vamos continuar.

Agora que você já definiu todas as etapas anteriores, é hora de entender o que você vai falar na televisão. Sim, de nada adianta simplesmente gravar um vídeo aleatório.

É preciso que este vídeo esteja 120% dentro das expectativas do seu público-alvo. Ou seja, você precisa falar a linguagem dele, precisa dizer o que ele quer ouvir e, acima de tudo, oferecer algo que ele precisa comprar para resolver um problema.

Quando você consegue mapear todas estas situações, as chances de você construir anúncios certeiros, focados, nichados e planejados são muito grandes.

Logo, as chances de eles darem certo, também aumentam. Então, estude o veículo, veja como o público pode ouvir a mensagem de uma forma limpa, clara e objetiva. Evite os ruídos de comunicação ao máximo.

Anunciar Imóveis na TV

Fazer um vídeo para as redes sociais é melhor do que fazer um anúncio na televisão?

Depende.

Não existe um melhor, um pior, um mais fácil ou um mais difícil. O que existe é o que funciona para sua imobiliária. Então, antes de mais nada, você precisa entender que não há nenhum tipo de receita mágica para criar o melhor anúncio do mundo.

O que há é muito trabalho de construção e entendimento do seu público-alvo, conforme mencionamos no texto inteiro.

É fundamental que você saiba para quem você está anunciando. É fundamental que você saiba onde está o seu público e qual o tipo de conteúdo que ele mais gosta de consumir.

Logo, é a partir destes princípios que você poderá decidir onde investir o dinheiro publicitário de sua imobiliária. Tudo precisa ser com base em porquês sólidos. Caso contrário, será em porquês aleatórios.

E como já mencionamos anteriormente, quando você cai na aleatoriedade, a tendência é de que você gaste muitos recursos de forma desnecessária.

Então, fazer um simples vídeo para redes sociais pode ser tão lucrativo quanto fazer um vídeo para televisão. O importante, é saber onde seu público está. E, claro, fazer muitos testes.

Dificilmente acertaremos de primeira. Da mesma forma que é muito difícil acertar o centro de um alvo sem muita prática. Pode acontecer? Pode, mas será na aleatoriedade. E trabalhar com aleatoriedade não é recomendado.

Pense nisso.

Anunciar Imóveis na TV

Analisar os dados da campanha após o fim é fundamental

E depois que seus anúncios finalizarem e suas campanhas terminarem, você precisa fazer algo fundamental: analisar os resultados! Por mais que seja nítido que uma campanha foi bem ou foi mal, é preciso que você analise minuciosamente os dados.

Tente entender onde você errou e onde você acertou. Esta é a única forma de melhorar para as próximas campanhas.

Então, busque verificar ruídos de comunicação, veja quantas pessoas se interessaram pelo seu anúncio imobiliário, entenda as sensações que este anúncio gerou na audiência (através de pesquisas e formulários), etc.

Quanto maiores e mais ricos forem os dados que você conseguir buscar após a campanha, mais valiosa ela será – tendo vendido bem ou não.

Então, vale à pena anunciar imóveis na televisão?

Então, será que vale à pena anunciar imóveis na TV? Como você pôde perceber durante o texto, depende! Sim… tudo depende de uma série de variáveis e contextos.

Um anúncio, quando no lugar certo e apoiado por uma campanha de marketing com objetivos claros, pode apresentar ótimos resultados. E mesmo que não converta, você já sabe qual o melhor caminho para a próxima “rodada” de anúncios.

Então, não hesite em construir uma boa estrutura de marketing na sua imobiliária. Conte com a Ville Imob para implementação de ferramentas de gestão e otimização de tempo, além de CRMs dedicados a imobiliárias, para gestão de clientes e prospectos.

Boas vendas!