A mulher, com muita luta e esforço, conseguiu conquistar vários espaços dentro da sociedade. Não ficou só na conquista do mercado de trabalho, mas tem procurado autonomia em suas escolhas, tanto pessoais quanto no mundo dos negócios.

Segundo senso realizado nas redes sociais, em setembro de 2011, pelas Instituições Fleishman-Hilard, Ipsos Mendelsohn, e o grupo de mídia Hearst Corporation, mais da metade das mulheres americanas têm se preocupado com o seu poder de decisão sobre as compras e percebido a influência que exercem nas pequenas coisas e até mesmo na compra de uma casa, por exemplo.

Desconstruindo Comportamentos

Por essa pesquisa, pode-se perceber que dizeres populares como “Amélia”, ou sobre a indecisão da mulher, ficaram lá atrás e não condizem mais com a mulher de hoje.

Ela está assumindo e planejando cada vez mais o que quer, e por conta disso a mulher pode influenciar na compra do imóvel.

Afinal, quando e como isso acontece?

Talvez, o poder da voz da mulher na compra de um imóvel, aconteça não somente pela independência no trabalho que conquistou, mas também quando alguns dos atributos comuns do lado feminino entram em ação, como: estar atenta aos acontecimentos do dia a dia, preocupar-se com a família, observar detalhes vinculados à razão, mas também à sensibilidade.

Todas essas questões ajudam na importante decisão que é comprar uma casa. Para a mulher, é preciso que, o preço acessível, a qualidade da localização e a segurança estejam unidos ao bem-estar e à praticidade, para que ela tenha um lugar para chamar de seu.

Desse modo, a mulher pode influenciar na compra do imóvel fazendo com que o par dela perceba o quanto essas características são importantes ao adquirir uma casa, mesmo que muitas vezes, elas não sejam perceptíveis.

É importante para o mercado imobiliário analisar essas mudanças

Esse assunto de quando e como a mulher pode influenciar a compra de um imóvel pode ser considerado por alguns como irrelevante, mas as mudanças que ocorrem nas relações sociais, também geram um novo jeito de consumo e, por sua vez um novo jeito de comprar.

É interessante que os profissionais do mercado imobiliário e do marketing estejam atentos a essas mudanças frequentes – conforme pesquisa apresentada – do mesmo modo que a publicidade observa.

Marido e Mulher: Compartilhando as despesas

E, claro, todo argumento tem seu lado contrário, a opinião do parceiro da mulher também é importante para chegar a um acordo, portanto o mercado imobiliário deve estar atento e preparado para lidar com o que a mulher e o homem procuram juntos, sem tirar a possibilidade de que: sim, a mulher pode dar o xeque-mate na venda do imóvel. Afinal de contas, muitos casais compartilham as despesas, tanto do dia a dia como da compra de novos bens e serviços.

É muito importante para o corretor lançar o perfil do imóvel de interesse de seu cliente, com o objetivo de cruzar informações de seu banco de dados de Perfil de Imóvel x Clientes Interessados, utilize para isso, software que potencializam suas vendas e locações como o ville Imob e ofereça muito mais opções para seus clientes.

Mudanças de comportamento podem mudar os pontos de vista e de vendas do mercado, basta ter um olhar diferente aos pequenos detalhes.

Posts relacionados

Compartilhe: