Está tudo certo com a documentação. O comprador fez sua parte, o proprietário atual também e o imóvel está sem irregularidades. Mas, aí, não há aprovação na análise de crédito do banco que concederia o financiamento imobiliário. Tudo está perdido!

Para evitar que essa situação aconteça, o corretor precisa agir como um verdadeiro consultor para seus clientes. Isso inclui também passar dicas para o financiamento imobiliário. O profissional, para tanto, precisa estar atento às novas regras do setor de crédito e alertar os cuidados que os clientes devem ter.

Veja, a seguir, como passar dicas para que seus clientes consigam o tão esperado financiamento imobiliário:

Conheça as condições de seus clientes

O primeiro passo para ajudar seus clientes na hora de conseguir um bom financiamento imobiliário é conhecer as condições em que eles se encontram. E não estamos falando apenas da realidade financeira dele, mas de muito mais detalhes.

Por exemplo, é importante saber quanto tempo o seu cliente está disposto a esperar até comprar um imóvel e até que tipo de imóvel é de sua preferência. Ao ter essas respostas em mãos, você deve registrá-las em seu CRM Imobiliário. Aí, você consegue cruzar esses dados com os de sua carteira de imóvel e encontrar uma oferta melhor para ele. Quem sabe ele nem precise recorrer ao financiamento imobiliário, né?

Agora, se houver necessidade, você deve passar as seguintes dicas…

Contas em dia

É óbvio, mas é bom alertar. Qualquer um, antes de solicitar um financiamento imobiliário, precisa garantir que o nome esteja limpo na praça. Nada de restrições nos serviços de proteção ao crédito, seja o SPC, Serasa ou qualquer outro.

financiamento imobiliário contas em dia

O programa Cadastro Positivo, feito pelo Serasa Experian, é um forte aliado do financiamento. Com ele o consumidor deixa que as empresas descubram se ele está com os pagamentos em dia ou não. Um dos benefícios que um comprador pode conseguir se registrando no programa é conseguir empréstimos e financiamentos com juros menores.

Comprovação de renda

Para os trabalhadores registrados é mais fácil, mas os autônomos sempre estão perdidos quando o assunto é financiar um imóvel. Por isso, aconselhe que eles tenham um registro como Microempreendedor Individual, pois isso ajuda na análise de crédito. Isso sem falar que o registro formal garante benefícios, como aposentadoria e auxilio doença.

Sugira organização por parte de seu cliente. Para comprovar a renda ele deve ter em mãos a declaração do Imposto de Renda, extratos bancários e holerites.

Recebe tudo em um único banco

Concentrar todos os ganhos mensais em um único banco facilita na questão da organização. Assim, o processo para comprovar o quanto ele declarou fica mais ágil.

Isso sem falar que com mais dinheiro em uma conta, é possível ter mais rendimento em suas aplicações, possibilitando uma entrada maior no financiamento imobiliário.

Uma boa entrada no financiamento imobiliário

Tenha em mente que, quanto menor a entrada, maior o financiamento imobiliário. Isso aumenta a chance de ele ser reprovado também. Por isso, incentive o comprador a dar uma entrada robusta.

financiamento imobiliário entrada

O valor da prestação mensal não pode ultrapassar 30% da renda que ele dispõe, assim, ele precisa dar um bom sinal para a compra.

Compare as condições de cada banco

Seja um corretor proativo que ajude de verdade seus clientes. Um caminho para isso é apresentar as condições de financiamento imobiliário de cada banco. Dependendo da situação de cada um de seus clientes, solicitar crédito em um banco é mais vantajoso que de outro.

comparar financiamento imobiliário

Ajudando os clientes a conseguirem as financiamento imobiliário, você ganha a confiança deles e, melhor, fica mais próximo de fechar negócio.

Boas vendas!

Posts relacionados