Não precisa ter estudado economia para conhecer o princípio da Lei da Oferta e da Procura. Resumindo, ele mostra que o preço de determinado produto é resultado da relação entre oferta (quantidade disponível do produto) e procura ou demanda (número de consumidores interessados ao produto).

No mercado imobiliário, esse princípio se torna evidente quando uma região passa a atrair mais interessados em morar nela, a tendência é que os imóveis locais se valorizem e fiquem mais caros. Dentro dessa lógica, existem inúmeros fatores que podem influenciar no preço do imóvel, tanto para venda quanto para locação.

Aqui, vale salientar que esses fatores não são apenas externos, mas também internos. De modo geral, os motivos internos que tornam um imóvel mais prestigiado do que outros se sustentam em dois pilares: qualidade e utilidade. Por outro lado, os fatores externos que podem influenciar no preço do imóvel para venda e locação podem variar conforme as diferentes faixas de renda e preferências dos clientes.

Confira, abaixo, mais detalhes dos fatores externos e internos que determinam a valorização ou depreciação de um imóvel:

 

Fatores internos

Em primeiro lugar, a área do imóvel é determinante para começar a definir o valor dele. Afinal de contas, um imóvel de apenas um dormitório e cozinhas e salas compactas não atende as necessidades de uma família com dois filhos e um cachorro, por exemplo.

Mas os fatores internos não se limitam ao metro quadrado do imóvel, eles vão além. De modo geral, apartamentos mais antigos não possuem um sistema elétrico tão completo como nos imóveis mais novos, uma vez que, lá atrás, não havia necessidade de contar com muitas tomadas e carga elétrica. Coloque em seu site imobiliário todos os diferenciais e características de seus imóveis, um cadastro completo vai potencializar suas negociações.

Lembrando que instalações elétricas antigas talvez tenham necessidade de serem completamente substituídas, gerando assim um grande custo para o comprador. Entrada para ar split (muito utilizados atualmente) não completamente inexistentes em imóveis antigos.

Nesse sentido, um proprietário de um imóvel antigo que queira valorizá-lo deve fazer uma reforma ampla que atenda às atuais necessidades, mas sem gastar muito, claro. Devemos fazer mais com menos. Nessa reforma, inclui também os aspectos de beleza, ou seja, pintar as paredes e comprar móveis que estão na moda.

Por fim, condomínios que oferecem áreas de lazer também valorizam os imóveis, uma vez que seus moradores têm às suas disposições um verdadeiro clube para lazer e esporte. Incluindo até Espaço Pet em alguns lançamentos 🙂 . A quantidade de vagas de garagens tem um peso muito grande na decisão de compra ou locação de um imóvel.

O corretor de imóveis, deve ficar atento, para identificar se o cliente interessado possui alguma exigência específica, ou seja, só compra o imóvel se tiver uma varanda grande, por exemplo.

imob-v30-728x90-post

Fatores externos

Como falamos acima, os fatores externos, apesar de influenciarem bastante no preço do imóvel, variam conforme os consumidores. Veja só o aspecto da localização. Um imóvel localizado próximo ao trabalho e a supermercados, além de ter fácil acesso ao transporte público, é muito visado pelo público médio e popular. Por consequência, imóveis com essas características ficam valorizados.

No entanto, localizar-se próximos a pontos de ônibus e estações de metrôs tem o efeito contrário aos imóveis de luxo, uma vez que esse público-alvo prefere morar em áreas mais afastadas e menos barulhentas. É importante que você corretor de imóveis, consiga coletar o máximo de informações necessárias nesse sentido.

É essencial, que o corretor de imóveis utilize um software de gestão imobiliária, para controlar tanto os clientes interessados através de um CRM imobiliário completo, como cadastrar os imóveis com esses ricos detalhes (internos e externos) mencionados.

Outros pontos externos relevantes são a questão de segurança, posição do sol (sol da manhã ou sol da tarde), vista e por aí vai. Aqui, vale lembrar, também, que apartamentos de um mesmo prédio podem ter preços diferentes por conta do andar. Quanto mais alto, o apartamento tende a ficar mais caro, uma vez que ele sofre menos com os ruídos da rua, oferecem uma vista mais ampla e traz mais sensação de segurança.

Escolas, hospitais e farmácias próximos ao imóveis devem ser destacados e falados aos clientes interessados. Cadastre em seu software para imobiliária, o que tem perto dos seus imóveis para venda ou locação. E então, sabe de mais alguma coisa que influencia no preço que deixamos de fora ? Compartilhe conosco.

A equipe ville Imob lhe deseja Sucesso e Bons Negócios.

Posts relacionados

Compartilhe: