Um dos pontos mais importantes em uma negociação de um aluguel de imóveis está nas garantias locatícias. Em linhas gerais, elas servem para proteger o proprietário de eventuais falta de pagamento por parte do inquilino.

No entanto, é possível fechar uma negociação sem nenhuma garantia envolvida. Ela não é obrigatória, embora seja recomendável o proprietário exigi-la. Aqui, é interessante o corretor ressaltar a segurança que uma garantia pode proporcionar ao dono do imóvel durante o contrato.

Portanto, o profissional que trabalha com a locação de imóveis precisa conhecer todos os tipos de garantias locatícias disponíveis no mercado. Dessa forma, o profissional consegue conduzir a negociação sem deixar dúvidas para nenhuma das duas partes envolvidas.

As três opções de garantias locatícias

Embora o modelo de fiador seja o mais popular, ele não é o único. Existem outros tipos de garantias locatícias. Conheça os detalhes de cada uma delas.

1. Fiador

A mais tradicional de todas, essa modalidade de garantia tem como vantagem sua rapidez, além de ser gratuita. Aqui, o inquilino apresenta uma pessoa – normalmente, algum parente ou amigo – que assume a responsabilidade de pagar o aluguel em caso de inadimplência. O fiador só é acionado em última instância.

O fiador deve comprovar uma renda, pelo menos, três vezes superior ao valor do aluguel. Isso sem falar que ele precisa ter o nome limpo e possuir um imóvel próprio na mesma cidade. Dessa forma o dono do imóvel sabe que o fiador tem condições de arcar com eventuais dívidas.

À medida que outras garantias chegam ao mercado, o modelo de fiador vai perdendo espaço. No entanto, ele continua o mais popular. De acordo com o Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), quase metade dos contratos de locação (48%) utilizam esse meio de garantia.

2. Depósito caução

Como garantia locatícia, o locatário pode oferecer algum bem que deve ser registrado no cartório, sendo um automóvel ou mesmo um apartamento. Em caso de atrasos nos pagamentos, o inquilino coloca seus bens à disposição para quitar a dívida.

Mas essa modalidade também pode ser feita em dinheiro. No início do contrato, o inquilino deposita, em caderneta de poupança, o valor equivalente a três meses de contrato. Quando o contrato chega ao fim com o locatário honrando todos os seus compromissos, o valor depositado é devolvido com rendimentos.

garantias locatícias depósito caução

Segundo dados do Secovi-SP, os contratos de locação recorrem ao depósito caução como garantia.

3. Seguro-fiança

Mais uma das garantias locatícias, essa modalidade vem ganhando força nos últimos anos, respondendo por 19% dos contratos fechados de locação. Nesse caso, o inquilino contrata uma apólice de seguro para assumir a responsabilidade pela falta de pagamento. 

O seguro-fiança traz vantagens adicionais a todos os envolvidos. Além de garantir o pagamento do aluguel ao proprietário, a seguradora oferece serviços de manutenção domiciliar gratuitamente, como chaveiro e reparos hidráulicos.

Quanto ao valor do seguro-fiança, ele depende da análise de crédito do locatário. Normalmente, o contratante paga de um a três aluguéis por ano à empresa terceirizada. Então, se o valor do aluguel for de 800 reais por mês, o seguro-fiança pode custar até 2.400 reais por ano.

Além dos tipos de garantias locatícias

Para conduzir uma negociação sem conflitos, o corretor precisa deixar, tanto proprietário quanto locatário, bem informados. Além de expor todos os detalhes das garantias locatícias, não esqueça de informar quais são os documentos exigidos na locação de imóveis.

além dos tipos de garantias locatícias

Não é só isso. Compete ao bom corretor também avisar os inquilinos sobre o reajuste do aluguel. O ideal é que o profissional passe essa informação, com os valores corrigidos, com certa antecedência. Assim, os clientes conseguem se programarem financeiramente.

Por isso, é muito importante você registrar todos os detalhes acordados no contrato de locação em seu CRM Imobiliário. Desse modo, você consegue passar as informações certas no momento exato.

Gerador de Contratos da ville Imob

Como costumamos dizer, o ville Imob é uma ferramenta “tudo em um”. Além de contar com um CRM Imobiliário e outros recurso que ajudam na divulgação de sua carteira de imóveis, a plataforma disponibiliza um gerador de contratos para agilizar o negócio.

Ao acessar o painel administrativo da plataforma, basta clicar na opção “Gerador de Contrato” no menu lateral esquerdo. Nisso, ele seleciona o contrato padrão de locação. Aí, é necessário inserir os nomes corretos dos envolvidos. Veja o passo a passo no vídeo abaixo.

Ao conhecer todas as opções de garantias locatícias e orientar as duas partes no processo, o corretor de imóveis tem mais chances de fechar novos negócios e, assim, aumentar seus rendimentos.

Bons negócios!

Posts relacionados