A Realidade Virtual está presente também no mercado imobiliário graças ao Oculus Rift, um óculos 3D de imersão virtual. Essa tecnologia permite que o cliente, sem sair do lugar, conheça cada canto do imóvel, cômodo por cômodo.

E é fundamental que você, corretor, já conheça o aparelho para quanto for possível começar a usá-lo, ou pelo menos saber do que é capaz. Assim, poderá sugerir a parceiros como construtoras ou a imobiliária onde trabalhe, que adote essa estratégia de marketing.

Um pouco mais sobre o Oculus Rift

Voltando a falar do dispositivo, vale destacar que ele foi criado, inicialmente, para jogadores de videogames se sentirem dentro dos jogos. No entanto, outros mercados, como o imobiliário, aproveitam para adaptar a tecnologia à sua necessidade. Esse é o caso da construtora paulista Trisul que já usa o novo sistema para apresentar seus lançamentos aos clientes.

Na prática, a partir de imagens digitalizadas no computador, a pessoa que está usando o aparelho consegue realizar uma “visita” sem precisar ir ao imóvel. Em um sensor de movimentos com tela LCD, o dispositivo simula os ambientes do apartamento com riqueza de detalhes.

Por isso mesmo, o Oculus Rift pode ser usado em imóveis que ainda estão na planta. Segundo a construtora Trisul, fazer uma simulação do futuro imóvel usando a tecnologia de imersão virtual sai 80% mais barato do que montar um apartamento decorado no estande.

Detalhes técnicos sobre o Oculus Rift e o Mercado Imobiliário

Mais adiante, estima-se que o sistema 3D permita que os usuários decorem virtualmente os imóveis em poucos cliques, mudando, por exemplo, as cores dos cômodos e acrescentando alguns móveis nos ambientes. Aqui, está uma grande vantagem: poder realizar diversas “visitas” em pouco tempo, sem a necessidade de arrumar o imóvel para cada cliente.

Mas o investimento nesse tipo de tecnologia deve demorar mais alguns anos para se popularizar, ou seja, se tornar mais acessível tanto para as imobiliárias como para corretores autônomos. O computador deve ter uma configuração mínima para esse dispositivo funcionar bem, que é pelo menos um intel i5-4590 ou superior, com 8GB de Ram ou mais. Mais informações e detalhes podem ser obtidas diretamente no site do fabricante Oculus.

imob-v30-728x90-post

Tecnologia nova, estratégia de sempre!

Por mais que a tecnologia agiliza o processo de visitas, ela não substitui uma experiência real. Ao usar o Oculus Rift em um imóvel já pronto, os clientes conseguem ter uma primeira impressão e decidirem se gostam ou não do imóvel.

Aí, para as pessoas que se sentirem confortáveis na imersão virtual, você deve propor uma visita presencial e manter a sua estratégia de venda. Para um imóvel lançamento, talvez a ideia do oculus rift venha a ser mais vantajosa, pois o imóvel ainda não está pronto fisicamente, mas o cliente já poderá fazer uma “visita” ao mesmo. Veja abaixo um exemplo de aplicação.

Em resumo, vale a pena investir em novas tecnologias para melhorar o atendimento e a experiência do cliente, mas quem ainda faz a diferença mesmo é a postura do corretor. Não adianta nada possuir os recursos tecnológicos mais avançados e não transmitir confiança ao seu público-alvo. Basta ter em mente que as novas tecnologias vieram para somar e potencializar os negócios imobiliários, mas nunca irão fazer o trabalho sozinhas.

Abraço da equipe ville Imob. Sucesso e Boas Vendas 🙂

 

Posts relacionados

Compartilhe: