É importante que o corretor entenda as regras e as várias nuances das diversas formas de pagamento de imóveis. E, se existe uma forma de pagamento extremamente importante essa é, com certeza, o financiamento de imóveis. Isso porque essa é uma das maneiras mais fáceis e populares de aquisição do imóvel próprio. Pensando nisso, criamos este artigo com algumas dicas sobre o financiamento imobiliário.

Entenda como funciona o financiamento

O financiamento nada mais é que um empréstimo. Uma vez que o cliente escolhe a quantidade que deseja financiar, o banco faz o pagamento junto ao vendedor, e o comprador passa a pagar as parcelas desse imóvel ao banco. Essa é a parte básica e é importante que você consiga explicá-la ao seu cliente de maneira simples, caso ele não saiba.

Existem alguns tipos de financiamento, a diferença em geral, ocorre de acordo com o tipo de recurso utilizado. Financiamentos podem ser executados utilizando recursos do FGTS, do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) ou diretamente com a construtora.

dicas sobre financiamento imobiliário chave casa

Peculiaridades de cada tipo de pagamento

Cada tipo de financiamento imobiliário possui suas particularidades, vamos ver algumas delas:

-Financiamentos pelo FGTS oferecem as menores taxas de juros, mas possuem regras para restringir quem pode utilizar o mesmo.

-Financiamentos pelo SBPE não possuem uma grande quantidade de regras restritivas, mas podem apresentar taxas mais altas. Caso o imóvel esteja financiado nos limites do SFH (Sistema Financeiro Habitacional), então as taxas não podem ultrapassar os 12% ao ano.

-Financiamentos feitos pelas construtoras, de maneira direta, são os mais arriscados. Caso a construtora resolva repassar a dívida à algum banco e a mesma venha a falir, o consumidor terá que provar que é dono do imóvel para evitar que o banco tome o mesmo como forma de pagamento da dívida da construtora.

Um ponto a ser notado é que financiamentos feitos com as construtoras ou através do SBPE tendem a ser mais flexíveis, logo o cliente pode ver algumas vantagens na utilização dos mesmos. É importante que você, como um corretor que possui uma certa experiência no mercado, auxilie seu cliente neste momento.

Oriente e ajude seu cliente a fazer uma pesquisa

A Caixa é a líder do mercado de financiamento imobiliário, mas isso não quer dizer que ela é a melhor opção em todos os casos. Recomende que seu cliente vá ao próprio banco e converse com o gerente sobre as taxas. Um relacionamento longo com um banco pode permitir que o mesmo ofereça um financiamento com taxas mais baixas.

dicas sobre financiamento imobiliário pesquisa

Para que você consiga passar uma estimativa do valor final ao cliente, é extremamente útil adicionar links de financiamentos no seu site imobiliário. Caso você ainda não possua um website, recomendamos nossa plataforma, o ville Imob, onde você consegue criar seu próprio site e adicionar facilmente esse tipo de recurso.

Indique a importância de uma boa entrada

Se o financiamento é um empréstimo, então, quanto maior o valor que se pega emprestado, maior será o valor bruto pago devido aos juros. Caso seu cliente esteja achando os valores finais pagos muito altos, oriente o mesmo quanto a possibilidade de pagar uma entrada maior, para, em contrapartida ter um custo efetivo total (CET) menor.

É claro, isso nem sempre é possível, visto que os clientes estarão em busca de comprar um imóvel no momento, e não em dois, três ou cinco anos, após conseguirem juntar bastante dinheiro para dar uma entrada substancial no imóvel. Mas, ainda assim, é válido verificar com seu cliente se realmente não existe a possibilidade, as vezes existe algum dinheiro na poupança, algum bem que não está em uso e pode ser vendido, e por aí vai.

Naturalmente, a escolha final será do cliente, sua função não é pressioná-lo, mas simplesmente orientá-lo mostrando como determinadas ações podem ter um grande impacto no preço final pago.

Destaque os documentos necessários

Para realizar o financiamento imobiliário o seu cliente poderá precisar de um grande número de documentos. Oriente-o quanto aos documentos que ele deverá apresentar para que ele já se adiante na primeira visita ao banco. Caso ele não esqueça nenhum documento e fique satisfeito com as condições oferecidas pelo banco escolhido, é possível que ele possa resolver tudo com apenas uma conversa com o gerente.

dicas sobre financiamento imobiliário economizar

Ter esse tipo de agilidade na solução desse problema é essencial, visto que seu cliente dificilmente poderá faltar frequentemente do serviço para levar documentos que estão faltando ao banco.

Se atualize quanto às regras

O mercado imobiliário está em constante mudança, e isso se deve aos diversos fatores que influenciam o mesmo. As regras de financiamento, por exemplo, se alteram frequentemente e, por este motivo, é essencial que o corretor se mantenha bem informado quanto às mesmas.

Ontem mesmo, dia 31 de julho, o governo divulgou uma mudança importante nas regras do financiamento imobiliário em casos que se pode utilizar recursos do FGTS. A principal alteração é o aumento do teto do imóvel financiado dentro do Sistema Financeiro Habitacional (SFH). Sendo que este limite subiu de R$ 950 mil (ou R$ 800 mil, dependendo do estado) para R$ 1,5 milhões em todo o país.

O novo teto é válido a partir de janeiro de 2019, dando às instituições financeiras seis meses para se organizarem quanto à mudança. Você também pode utilizar este tempo para se atualizar quanto a este método de pagamento.

dicas sobre financiamento imobiliário analise

Entenda quem pode utilizar o saldo do FGTS na compra do imóvel

Nem todas as pessoas que possuem conta no FGTS podem utilizar o saldo da mesma para comprar o imóvel. O governo criou diversas regras para limitar e controlar essa utilização, vamos vê-las.

-É necessário ter, pelo menos, três anos de trabalho sob regime do FGTS.

-O comprador não pode possuir outro financiamento no Sistema Financeiro Habitacional (SFH).

-A pessoa não pode possuir outro imóvel.

Essas são as principais regras, ao orientar o seu cliente quanto à este método de pagamento, certifique-se de que ele não tem nenhum problema quanto à essas regras. É válido reforçar que essas regras são alteradas frequentemente, logo, recomendamos que o corretor se mantenha atento e atualizado quanto às notícias relacionadas ao mercado imobiliário.

Por hoje é só, caro leitor, caso ainda não possua um sistema integrado de gestão imobiliária, recomendamos o ville Imob. Como já dissemos, nesta plataforma você consegue criar um site imobiliário, versátil e único através dos diversos templates que oferecemos. E, o mais importante é que você consegue adicionar facilmente os links de simulação de financiamento imobiliário com as principais instituições financeiras.

Posts relacionados